Sericaia

Sericá

Tempo:

Custo:

Dificuldade:

Classificação: (0 Votos)

a minha Classificação

Sericaia ou Sericá

Será oriunda da Índia ou do Brasil? A dúvida será eterna.
Certo é que a sericaia, ou sericá, foi elaborada desde os Descobrimentos, com todo o esmero, em dois conventos alentejanos que se apropriaram dos direitos de importação da receita - o Convento das Chagas de Vila Viçosa e o Convento das Clarissas de Elvas.
O primeiro entendeu chamar-lhe sericaia e, o outro, sericá. De qualquer forma, este doce só é feito no Alentejo. Quando é mesmo bom, o nome que se lhe dá é indiferente.

Receita publicada na Revista Lusitana nº 11, pág. 10

Ingredientes

Sericaia

125 g de Farinha de Trigo Espiga Tipo 65
500 g de açúcar
12 ovos
1 litro de de leite
1 casca de limão
1 pau de Canela em pau Espiga
2 colheres de sopa de Canela moída Espiga
1 pitada de sal

Preparação

  1. 1
    Bata o açúcar com as gemas até obter um creme. Leve o leite a ferver com o pau de canela, a casca de limão e o sal.
    Deixe arrefecer, dissolva a farinha e depois adicione o açúcar com as gemas e mexa bem. Leve a lume brando, até engrossar.
    Deixe arrefecer. Bata as claras em castelo e junte-as, com cuidado, ao preparado anterior.
  2. 2
    Num prato de barro, que possa ir ao forno, deite colheradas do doce em direcções opostas: uma ao comprido e outra à largura. Polvilhe com canela e leve ao forno bem quente. Ao cozer, deve abrir fendas. 
  3. 3
    Sirva acompanhado de doce de ameixa de Elvas.